Psicoterapia Breve                         Já ouviu falar em psicoterapia breve?  https://www.revistacircuito.com/?p=13842

25/04/2017

Medos, crises emocionais de relacionamentos, ansiedades, dúvidas em relação à profissão, baixa auto-estima , fobias específicas, tomadas de decisão entre outros problemas, levam muitas pessoas ao divã. Graças à Terapia Breve, os resultados podem ser alcançados em poucas sessões, de forma eficaz, prática, objetiva, indo direto ao ponto.

O trabalho inicia-se após paciente e psicoterapeuta definirem algum "problema específico" a ser discutido. Explicando de forma mais clara, se o paciente se queixa que sua maior dificuldade naquele momento é "ansiedade", as atenções se voltarão para este foco. O objetivo é conseguir em um curto espaço de tempo, melhorar a desenvoltura e minimizar a carga de ansiedade que este indivíduo apresenta no dia-a-dia em diferentes situações.

A premissa relevante neste tipo de técnica psicoterapêutica está no descontentamento apresentado e avaliação feita pelo profissional. A prática nesta modalidade envolve a conversação, o que a diferencia das outras técnicas de psicoterapias. Apesar de ser breve, trata-se o foco sem abreviações.

É recomendada em média uma sessão por semana, durante um período de 6 meses, até que se apresentem os resultados desejados ou comportamentos adequados.

O grau de comprometimento do paciente também fará diferença nos resultados. Quanto maior envolvimento, melhores serão os resultados alcançados.

Por Andreza Thans, especialista em Psicoterapia Breve e Psicanálise, Coaching Pessoal e Profissional e Tutora Cogmed                                                                               andreza.thans@gmail.com