Emoções que adoecem o corpo!  https://www.revistacircuito.com/?p=15622

25/04/2017

De acordo com a Wikipédia "Psicossomática é uma palavra substantiva que pode ser empregada para qualquer tipo de sintoma, seja ele físico, emocional, psíquico, profissional, relacional, comportamental, social ou familiar".

Cada vez mais a ciência e a medicina aceitam e explicam diversos distúrbios orgânicos como tendo causas psicológicas. Os fenômenos psicológicos, emocionais e somáticos são somente aspectos de um mesmo processo.

No atendimento clínico avaliando e acompanhando o aspecto emocional da queixa dos pacientes, verifica-se que a maioria das pessoas apresentam distúrbios emocionais como causa principal das doenças.

O paciente é um ser humano com preocupações, medos, esperanças e desesperanças, possuidor de órgãos que podem ser afetados por mecanismos geradores de estresse. O acompanhamento psicológico é indispensável para a compreensão destas enfermidades.

A característica da origem e do desenvolvimento destes processos mentais, como emoções, ideias e fantasias, podem ser estudadas através da introspecção e comunicação verbal, realizadas pelos pacientes durante a sessão de psicoterapia.

Estes fatores são os instrumentos mais importantes da psicologia e da investigação da psicossomática. Tomar conhecimento de si significa amadurecimento, entender o que o corpo, órgãos e o sintoma estão dizendo com esta linguagem não verbal, levando a uma reflexão sobre a relação existente entre o sintoma e as circunstâncias nas quais eles surgem.

Com este reconhecimento o indivíduo se colocará diante de escolhas:

  1. a) Manter a doença
  2. b) Mudar as circunstâncias e o estilo de vida.

A vida, vivida conscientemente e com qualidade, pode modificar o prognóstico de uma doença, atenuar os distúrbios, melhorar a convivência com o problema, e auxiliar no processo de cura. O que mais causa males ao corpo são: crítica, raiva, ressentimento e culpa.

Com o passar do tempo, o hábito de criticar poderá resultar em doenças como a artrite. O ressentimento guardado por muito tempo arruína, destrói e pode se transformar em um câncer.

A culpa sempre procura castigo e leva ao sofrimento, ou ao alcoolismo e às drogas.

Vejamos agora algumas doenças e os sentimentos e necessidades mais comuns:

Alergia: negação, insegurança

Artrite: Autocrítica

Alcoolismo: culpa, inadequação, sentimento de rejeição

Diabetes: necessidade de exercer controle, mágoa profunda

Gastrite: medo, insegurança

Obesidade: necessidade de proteção, medo

Asma: sentir-se oprimido, incapacidade de agir por si

Diarréia: medo, rejeição, fuga

Enxaqueca: autocrítica, medo

Reumatismo: carência, ressentimento

Doenças frequentemente ligadas a fatores emocionais:

Anorexia, Bulimia, Úlceras Pépticas; Asma, Bronquite; Taquicardia, Arritmia, Hipertensão Arterial; Hipertiroidismo, Fadiga, Diabetes; Artrite Reumatóide

Por Andreza Thans

Psicoterapia Breve e Psicanálise - Coaching Pessoal e Profissional - Tutora Cogmed

andreza.thans@gmail.com

https://www.revistacircuito.com/?p=15622